Dioralyte®

Saquetas/Pó para solução Oral

Desidratação | Diarreia

Sabores: Groselha ou Limão

  • Dioralyte®

    Composição do Dioralyte® por saqueta:

    • Glicose 3,56 g
    • Cloreto de sódio 0,47 g
    • Cloreto de potássio 0,30 g
    • Citrato dissódico 0,53 g

    A solução já preparada (1 saqueta em 200 ml) contém:

    • 60 mmol/l de sódio (Na+),
    • 20 mmol/l de potássio (K+),
    • 60 mmol/l de cloretos (Cl-),
    • 10 mmol/l de citrato e 90 mmol/l de glicose.

    Forma Farmacêutica e apresentação:

    • Pó para solução oral. Embalagens com 20 saquetas de pó.

    Classe terapêutica

    • XIII-2) Corretivos das alterações hidroelectroliticas.

    Indicações terapêuticas

    O Dioralyte®, depois de dissolvido em água, é uma solução que está indicada na correção da perda de água e sais em latentes, crianças e adultos em caso de diarreia e/ou vómitos.

  • Dioralyte®

    Contra-indicações

    Existem algumas situações em que o tratamento com Dioralyte® não é aconselhado, como por exemplo, em casos de obstrução abdominal, vómitos persistentes e desidratação grave ou diarreia infantil grave em que será necessária uma terapêutica por via intravenosa.

    Efeitos secundários

    Podem ocorrer náuseas ou vómitos após a administração da solução, em particular quando esta é ingerida com demasiada rapidez. Estão também descritos casos isolados de desconforto abdominal e de obstipação.

    Advertências e precauções especiais de utilização

    Apenas para administração oral. Não se deve adicionar sal ou açúcar ao Dioralyte®. O Dioralyte® só deve ser dissolvido em água e nunca em outras bebidas, nem mesmo sumos de fruta.
    Cada saqueta deve ser sempre dissolvida em 200 ml de água. Uma solução mais fraca do que a recomendada não contém a concentração ótima de glicose e eletrólitos, e uma solução mais forte do que

  • Dioralyte®

    a recomendada pode originar um desequilíbrio eletrolitico.
    A administração de Dioralyte® a latentes com menos de 12 meses só deverá ser feita por indicação médica.

    Deve consultar-se o médico no caso da diarreia persistir 24 horas após o início da administração de Dioralyte® em latentes com menos de 12 meses e 36 horas em crianças ou adultos. Deve tomar-se um cuidado especial na administração de soluções de glicose/eletrólitos, como é o caso do Dioralyte®, em doentes com insuficiência renal ou hepática grave ou noutras situações em que o equilíbrio eletrolitico se encontra alterado. Uma vez que a solução contém glicose, poderá ser necessário ajustar a dose em doentes diabéticos.

    Efeitos sobre a capacidade de condução de veículos e utilização de máquinas.

    O Dioralyte não afeta a capacidade de condução ou de utilização de máquinas.

    Utilização em caso de gravidez ou aleitamento

    A administração de Dioralyte® não está contra-indicada durante a gravidez e o aleitamento.

  • Dioralyte®

    Posologia e modo de administração do Dioralyte®

    A quantidade da solução de Dioralyte® que deve ser tomada é decidida pelo médico, tendo em conta o peso do doente e o estado e grau de desidratação. Um princípio básico do tratamento da diarreia é a rápida substituição dos líquidos perdidos, seguindo-se a manutenção de uma ingestão suficiente de líquidos para compensar a perda contínua nas fezes. Recomenda-se a ingestão de 150 ml/Kg de peso no caso dos latentes e 20-40 ml/Kg de peso em crianças e adultos. Latentes: Deverá administrar-se Dioralyte em quantidades equivalentes a 1 - 1,5 vezes o volume alimentar habitual diário.
    Crianças (1-12 anos): 1 saqueta após cada dejeção (200 ml) Adultos (incluindo doentes idosos): 1 ou 2 saquetas após cada dejeção (200 - 400 ml). No início poderão ser necessárias quantidades superiores para compensar rapidamente os líquidos perdidos. No início do tratamento da diarreia todos os alimentos, incluindo o leite de vaca, devem ser interrompidos. No entanto, não se deve interromper o aleitamento materno.

  • Dioralyte®

    Nas crianças que amamentam sugere-se que se dê à criança o volume adequado de Dioralyte deixando, em seguida, a criança mamar até ficar satisfeita. Depois do desaparecimento dos sintomas (geralmente 24-48 horas) pode reintroduzir-se a dieta normal, gradualmente para evitar o reaparecimento agravado dos sintomas.

    Quando há náuseas ou vómitos, sugere-se a ingestão frequente de pequenas quantidades de Dioralyte®. No entanto, é importante que seja tomado o volume total necessário de Dioralyte®.

    Reconstituição da solução

    O conteúdo de cada saqueta deve ser dissolvido em 200ml de água potável. Utilizar água potável para adultos e crianças. Nos latentes, a água deve ser fervida e arrefecida. A solução deve ser preparada imediatamente antes da sua utilização. Se guardada no frigorífico a solução pode ser conservada durante 24 horas, senão deve ser rejeitada uma hora após a reconstituição. A solução não deve ser fervida.

  • Dioralyte®

    Sobredosagem e intoxicação

    No caso de ocorrer uma sobredosagem significativa, devem monitorizar-se, logo que possível, os eletrólitos séricos para que possam ser tomadas as medidas adequadas ao retorno dos níveis normais. Tal é particularmente importante nas crianças e nos doentes com insuficiência hepática ou renal grave.

    Excipientes

    Sabor neutro: Dióxido de sílica, sacarina sódica | Sabor a limão: Dióxido de sílica, sacarina sódica, aroma de limão | Sabor a groselha: Dióxido de sílica, sacarina sódica, aroma de groselha preta.

    Condições especiais de conservação

    Não conservar acima de 25ºC.
    As saquetas de Dioralyte devem ser guardadas em local seco e fresco.

    Verifique o prazo de validade na embalagem.